Além da equipe de pesquisadores, foi instituído um conselho consultivo formado por especialistas, artistas, consultores e formuladores de políticas culturais nos dois países foco da pesquisa, que marcaram, com uma reunião inaugural em cada um dos países, o início das atividades.

conselheiros-brasil

Adriana Rattes1

Adriana Rattes

Secretária de Cultura do estado do Rio de Janeiro de 2007 a 2014. Foi sócia do grupo Estação Botafogo de cinema, que redesenhou o circuito exibidor e distribuidor de filmes da cidade, e uma das criadoras do Festival do Rio. Está estruturando o Instituto Múltiplo, que será criado para desenvolver políticas públicas nas áreas de Cultura, Educação, Meio Ambiente e Patrimônio.


anabelaAnabela Paiva

Jornalista, é consultora do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade, da Redes da Maré e da Casa Fluminense. É pesquisadora convidada do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC) da Universidade Candido Mendes. Autora do livro A dona das Chaves (Record, 2010), com Julita Lemgruber, também escreveu Mídia e Violência: Novas Tendências na Cobertura de Criminalidade e Segurança no Brasil (IUPERJ, 2007) e o estudo A blogosfera policial no Brasil: Do tiro ao twitter (UNESCO, 2009), ambos com Silvia Ramos. Formada pela Universidade Federal Fluminense, foi editora do Caderno B do Jornal do Brasil e coordenadora do site de reportagens e artigos www.no.com. Trabalhou nas revistas Época e IstoÉ e atuou como correspondente, nos Estados Unidos, do Jornal do Brasil e da Veja.

binho_cultura

Binho Cultura

Escritor, cientista social, produtor cultural, consultor político e empreendedor, palestrante em congressos e seminários. Atua articulando parcerias formando redes entre todos os setores da sociedade, dentro e fora do Brasil, tendo como foco a Cultura para o Desenvolvimento das regiões fora do eixo de investimentos e do Marketing Cultural. Idealizou a Flizo – Festa Literária da Zona Oeste, o Espaço Vivos por Direitos e o Projeto Palavras que Libertam, para menores internos no Degase (Departamento Geral de Assistência Socioeducativa).

damian_plattDamian Platt

Autor do projeto Culture is Your Weapon, o inglês está radicado no Rio de Janeiro desde 2005, desenvolvendo trabalhos no Brasil na área da cultura, com organizações não governamentais. Em 2011, ganhou reconhecimento do governo britânico pelos Serviços Relacionados aos Direitos Humanos e Desenvolvimento Comunitário no Rio de Janeiro.

duduDudu de Morro Agudo

Artista, músico, poeta, militante do hip hop, é coordenador do Movimento Enraizados, que ganhou o Prêmio Cultura Viva 2007, é programador de um dos maiores sites de hip hop do Brasil (www.enraizados.com.br). A “Rede Enraizados” está presente em mais de 10 países, além de 17 estados brasileiros. É idealizador da Hulle Brasil, startup com recorte de gênero, étnico e territorial, que desenvolve soluções para distribuição de produtos em meios digitais.

elisangela

Eliana Sousa Silva

Mestre em Educaçāo e Doutora em Serviço social, é coordenadora do Curso de Especialização em Segurança Pública, Cultura e Cidadania da UFRJ, e do Curso de capacitação de lideranças Universidade-Favela, do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), da Universidade Cândido Mendes. Diretora da organização Redes de Desenvolvimento da Maré, coordenou uma extensa pesquisa sobre educação pública naquela região.

eliane_costaEliane Costa

Mestra em Bens Culturais e Projetos Sociais pela FGV-Rio, onde coordena o MBA de Gestão e Produção Cultural. É doutoranda na UFRJ, com pesquisa sobre apropriações culturais periféricas dos paradigmas das redes e tecnologias digitais. De 2003 a 2012, foi Gerente de Patrocínios da Petrobras. Hoje atua como consultora, professora e palestrante nos campos da Gestão Cultural, da Cultura Digital e da Economia Criativa. É autora do livro Jangada Digital (Ed. Azougue, 2011), sobre os Pontos de Cultura e as políticas do MinC para o cenário das redes na gestão Gilberto Gil. E organizadora do livro De baixo para cima (Ed. Aeroplano), com lançamento marcado para o próximo dia 5 de dezembro.

heloisa_buarqueHeloisa Buarque de Holanda

Escritora, professora de teoria crítica da cultura da UFRJ, coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea da Faculdade de Letras, fundou a Aeroplano Editora Consultoria Ltda, o Instituto Projetos e Pesquisa, foi curadora do Portal Literal (www.literal.com.br) e Diretora do Museu da Imagem e do som. Trabalhou em cinema , radio e televisão. É autora de muitos livros, entre eles “Impressões de Viagem”, “Cultura e Participação nos anos 60” e “Escolhas”.


perimJunior Perim

Realizador de cultura, é fundador e diretor executivo do Circo Crescer e Viver, organização que atua no campo da formação, produção, difusão e fruição das artes circenses. Idealizador e diretor geral do Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro – um dos maiores eventos do seu gênero artístico no mundo -, é membro titular do Colegiado Setorial de Circo no Conselho Nacional de Política Cultural, e diretor executivo da Federação Ibero-americana de Circo. Foi membro do Colegiado Nacional de Articuladores da Rede Circo do Mundo Brasil e representante desta na Rede Internacional de Formação em Circo Social. Escritor autodidata é autor do livro “Panfleto”, da Aeroplano Editora. Como ativista social tem destaca atuação em movimentos, articulações e redes nacionais e internacionais que visam incidir em políticas públicas voltadas à apropriação da cultura como eixo estratégico do desenvolvimento humano, social e econômico.

Escolha da Carmen

Liv Sovik

Professora da Escola de Comunicação da UFRJ, autora de “Aqui ninguém é branco” e organizadora do livro de Stuart Hall, “Da Diáspora: identidades e mediações culturais”, Editora UFMG, 2003.

lucimara_letelier

Lucimara Letelier

Com 15 anos de experiência, Lucimara é gestora cultural especialista em Desenvolvimento institucional de organizações de cultura e social. Atualmente é Diretora Adjunta de Artes do British Council Brasil e foi consultora em planejamento estratégico de marketing, captação e comunicação para 26 instituições incluindo o Museu da Imigração,Projeto Guri, Secretaria de Cultura do Estado de Sao Paulo e Jardim Botanico-RJ. É Mestre em Arts Administration (Boston University) e graduada em Marketing e Comunicação (ESPM-SP). Trabalhou nos Museus Caixa Cultural (SP), Guggenheim(NY) e The Children´s Museum (Boston) e na Bienal dos 500 Anos. Foi também Head de Captação da ong ActionAid e Gerente de Marketing e Captação da Orquestra Sinfônica Brasileira. È professora do MBA de Gestão Cultural da Universidade Candido Mendes, Membro do Conselho do Instituto de Cultura Contemporânea (ICCO) e participou de diversos congressos internacionais como “Museums Change Lives” (Cardiff, 2014), Communicating the Museum (NY, 2012) e National Arts Fundraising School (UK,2010).

persona

Marta Porto

Jornalista, especialista em políticas de comunicação, arte e cultura, curadora de espaços, exposições e projetos artísticos. Co-fundadora da XBrasil, esteve à frente de instituições e órgãos de governo, conselhos, júris e comitês nacionais e internacionais. Atualmente, integra o estúdio de ideias Plano A Studio, e é Diretora de Conteúdo do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), que faz a gestão, como OS – Organização Social – do Paço do Frevo, em Recife, e o Programa de Bibliotecas Parque do Rio de Janeiro.

ronaldo_lemosRonaldo Lemos

Professor de Direito na Graduação e na Pós-Graduação da UERJ, graduado em Direito pela Universidade de São Paulo, mestre em Direito pela Universidade de Harvard, doutor em Direito pela Universidade de São Paulo. Pesquisador visitante do MIT Media Lab. Foi Professor visitante da Universidade de Princeton, afiliado ao Center for Information Technology Policy. Foi Professor visitante da Universidade de Oxford (Michaelmans term, 2005). Diretor do projeto Creative Commons no Brasil. Co-fundador do projeto Overmundo, vencedor do Golden Nica na categoria Digital Communities do Prix Ars Electronica 2007. Membro do Conselho de Comunicação Social criado pelo artigo 224 da Constituição, com sede no Senado Federal. Associado e diretor-fundador do Instituto de Tecnologia & Sociedade do Rio de Janeiro. Liaison Officer do MIT Media Lab para o Brasil. Membro do Conselho de Administração da Fundação Mozilla, que faz o navegador Firefox.

silvia_ramosSilvia Ramos

Doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz na área de Violência e Saúde e tem pós-doutorado em Sociologa pela Universidade de Lisboa. Desenvolve pesquisas sobre violência urbana e segurança pública, atuando principalmente nos seguintes temas: juventude, polícia, mídia e movimentos sociais. Publicou Elemento suspeito: abordagem policial e discriminação na cidade do Rio de Janeiro, com Leonarda Musumeci (2005); Mídia e violência: tendências na cobertura de criminalidade e segurança pública no Brasil, com Anabela Paiva (2007) e tem publicado diversos artigos sobre juventude, violência e polícia, como Meninos do Rio: Jovens, violência armada e políca nas favelas cariocas (2009) e Brazilian responses to violence and new forms of mediation: The case of the grupo cultural AfroReggae and the experience of the project “Youth and the police” (2006).

conselheiros-uk

david_sadlerDavid Sadler

David Sadler graduou-se em Geografia na University of Durham, onde permaneceu até completar o seu PhD e Post-Doctoral Fellowship, se tornando professor palestrante no St. David’ University College, Lampeter, em 1987. Retornou a Durham em 1989 e, em 2002, estabeleceu-se na University of Liverpool. Nesta universidade, foi Chefe do Departamento de Geografia e Reitor da Faculdade de Social and Environmental Sciences. Tendo liderado as atividades internacionais, foi comissionado, de 2010 a 2014, para se tornar Vice President (Academic) na Xi’An Jiaotong-Liverpool University, sediada em Suzhou, China. Nesse período, a universidade se tornou a maior joint-venture de educação superior na China. Em setembro de 2014, estabeleceu-se na Queen Mary University of London como Professor of Economic Geography e Vice Principal (International). Sua área de pesquisa é globalização econômica, desenvolvimento regional e urbano desigual e políticas regionais e urbanas.

david_treeceDavid Treece

David Treece graduou-se em Hispanic Studies (1982) e obteve seu PhD em Literatura Brasileira (1987) na Univeristy of Liverpool. Entre 1984 e 1987, trabalhou para a ONG de direitos humanos Survival International e produziu relatórios sobre o impacto de grandes projetos amazônicos como o programa Carajás, nas regiões habitadas por populações indígenas. David continuou envolvido com políticas e aspectos do impacto social no desenvolvimento amazônico pela sua contribuição a filmes documentários e às atividades da ONG Brazil Network. Depois de passar um ano como palestrante da University of Glasgow, em 1987, juntou-se ao Department of Portuguese and Brazilian Studies no King’s College, tendo sido Chefe de Departamento de 2002 a 2005. Treece foi nomeado Professor of Brazilian Studies, em 2004, e Comoens Professor of Portuguese, em 2005. Em 1996, criou o Centre for the Study of Brazilian Culture and Society, que se tornou o mais importante órgão europeu para trabalhos acadêmicos sobre estudos culturais, literatura e história brasileiros. Hoje, o centro é parte do King’s Brazil Institute. Desde 1989, Treece é Associate Fellow do Institute for the Study of the Americas (antigamente chamado de Latin American Studies), da University of London, onde leciona no Mestrado, anualmente. Desde 2000, ele é Associate Fellow do Institute of Roman Studies da London University, onde também leciona no programa de mestrado. Desde 2001, é membro do Conselho Consultivo do Programa Avançado de Cultura Contemporânea da Universidade Federal do Rio de Jeneiro. Em 2000, Treece foi nomeado Cavaleiro da Ordem do Rio Branco pelo Governo Brasileiro por seus serviços prestados no estabelecimentos das relações entre o Reino Unido e o Brasil.

personaElyse Dodgson

Elyse Dodgson é membro da equipe artística do Royal Court theatre desde 1985. Inicialmente, foi Diretora do Young People’s Theatre e, desde 1995, é Diretora Associada e Chefe do Departamento Internacional. Foi a primeira diretora da International Summer School (agora chamada Royal Court International Residency), iniciada em 1989, e produziu o Royal Court Young Writers Festival (1986-1991), e a temporada internacional desde 1997. Elyse coordennou o desenvolvimento de peças em várias partes do mundo, includindo Cuba, Nigéria, México, Palestina, Rússia, Síria, índia e no Brasil. Ela também editou cinco antologias de peças internacionais, com obras da Alemanha, Espanha, México e do mundo árabe (todas publicadas pela Nick Hern Books). Em 2004, recebeu o Young Vic Award, e, em 2010, o títilo de MBE pela sua contribuição ao “teatro e aos escritores jovens internacionais”.

personaHayle Gadelha

Diplomata de carreira, Hayle é chefe da Seção Cultural da Embaixada Brasileira no Reino Unio desde junho de 2014. Recentemente, serviu em Beijim (2001-2014) na seção comercial, tendo alcançado grandes resultados na promoção do comércio e investimento brasileiros. Seu mestrado (2011) abordou a cooperação entre os países da região amazônica, especialmente a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA). Também serviu como diplomata no Suriname e no Chile, onde foi convidado para a Academia Diplomática Andrés Bello (Santiago, 2010), um prêmio reconhecendo seu talento diplomático.

vitmayer_janetJanet Vitmayer

Chefe Executiva do Horniman Museum desde 1999, Janet integra a equipe do Horniman desde 1993, quando foi nomeada Chefe de Educação e Serviços Públicos. Desde então, o museu passou por uma fase de grandes transformações, tendo suas galerias, prédios e jardins recebido significativos investimentos e melhorias. Durante esse período, o número de visitantes dobrou e, hoje, um terço de seu público é de uma origem étnica muito diversa. O Hormiman Trust é tanto uma orgranização sem-fins-lucrativos e um órgão público não-governamental, financiado com recursos diretos do Department for Culture, Media and Sport (instituição britânica equivalente ao Ministério da Cultura). Janet também é membro visitante da University of Oxford no Committee for Pitt Rivers Museum, Trustee da Hunterian Collection e da Collections Trust (desde 2008). Anteriormente, ela foi pesquisadora e curadora do Imperial War Museum (1976-1982); Chair da Womens Leaders in Museums Network (2008 a 2012); Trustee do Museum Libraries and Archives Council London; Membro do Heritage Lottery Fund Expert Panel (2005 a 2008) e Trustee do London Transport Museum.

personaKeith Nichol

Keith Nichol é Chefe de Diplomacia Cultural do Department for Culture, Media and Sport (instituição britânica equivalente ao Ministério da Cultura).

madani_younisMadani Younis

Madani é diretor artístico do Bush Theatre desde 2012, tendo levando a companhia a seu ano mais bem sucedido em 2013, quando o teatro teve 99% dos seus assentos ocupados. Antes disso, já tinha dirigido a peça Chalet Lines para o mesmo teatro, e também foi Diretor Artístico do Freedom Studios, em Bradford (Yorkshire), onde dirigiu The Mill – City of Dreams. Madani também trabalhou nacional e internacionalmente como diretor de teatro e escritor. Durante sua atuação no Freedom Studios, colaborou com o Bush Theatre através de workshops que culminaram na residência artística da companhia no teatro, em 2010. Madani foi também diretor da escola de teatro asiático da companhia Red Ladder. Tendo sua primeira formação em cinema, seu primeiro curta Ellabellapumpanella, comissionado pelo UK Film Council, foi exibido no Festival de Cannes em maio de 2007. Em 2006, foi premiado com o Decibel Award no South Bank Awards Show.

mark_ballMark Ball

Diretor Artístico e Chefe-executivo da LIFT (London International Festival of Theatre) desde 2009, Mark foi fundador da Fierce Earth Ltd em 1997, organização especializada em festivais, eventos e programas culturais. De 1998 a 2007, Mark dirigiu “Fierce!”, um festival internacional anual de teatro, performance e dança contemporânea que ocorre na região inglesa West Midlands, e que, atualmente, é reconhecido como um dos festivais de arte mais vibrantes do País. Em 2008, tornou-se como Chefe de Eventos e Exposições da Royal Shakespeare Company, departamento responsável por desenvolver e promover a companhia para novos públicos, e produzir projetos artísticos variados com grandes artistas. Em novembro de 2005, Mark foi nomeado Young Director of the Year pelo Institute of Directors e, no ano seguinte, para participar do Clore Leadership Programme. Ele também tem cargos em várias companhias artísticas, incluindo Trustee da companhia teatral Frantic Assembly. Em 2012, Mark foi nomeado pela Time Out e pelo the Stage como uma das dez mais influentes pessoas no teatro britânico.

personaMichael Amaning

Atualmente trabalhando como facilitador na Generation Arts, Michael é Artista Associado da Playing On Theatre Company, que desenvolve um trabalho teatral voltado para a transformação da vida de pessoas não-privilegiadas. Em 2014, ele foi co-líder do projeto “Hearing Things”, uma colaboração com o Maudsley Hospital, na criação de um trabalho teatral sobre saúde mental. Michael já trabalhou como facilitador em prisões e outros contextos do sistema judiciário com a Safeground, Isis e Only Connect. Também trabalhou desenvolvendo habilidades teatrais com estudantes apoiados pelo programa de merenda gratuita através do West End in Schools, e num projeto para estudantes baseado na peça “Inside”, em que ele liderou o processo criativo, e que foi apresentado na Roundhouse em 2010. Michael também fez parte do projeto Cultural Warriors, produzido pelo People’s Palace Projects durante 3 anos, que envolveu intercâmbio cultural entre Afro Reggae e várias organizações britânicas na troca de metodologias artísticas.

personaMonica Machado

Monica Machado é Professora de Mídia e Comunicação na Universidade Federal do Rio de Janeiro e Pesquisadora Honorária Associada no Departamento de Antropologia do University College London (2014-2015), com seu projeto de Pós-Doutorado: Estudo de Antropologia Digital: o Museu de Favela, Rio de Janeiro, Brasil. Monica é também membro do Conselho do Museu de Favela – Cantagalo, Pavão, Pavaozinho (Rio de Janeiro).

personaNick McDowell

Em maio de 2013, Nick McDowell foi nomeado Director for International no Arts Council England, sem, no entanto, ter deixado seu cargo original em que liderava uma equipe de Londres responsável por gerenciar organizações de dança, “combined arts”, literatura e bibliotecas. Antes disso, Nick foi Literature Director do Arts Council em Londres (2010-2013) e, entre 2010 e 2012, Vice Executive Director do escritório, na mesma cidade. Desde 2000, trabalhou no Arts Council com foco em literatura. Nick também trabalhou no ramo editorial, recentemente como Marketing Director da Orion Publishing Group, em que também tinha responsabilidades editoriais. É escritor de romances, dois deles publicados pela Hodder Headline, e também já foi comissionado para escrever roteiros cinematográficos. Nick também já escreveu críticas sobre ficção e não-ficção para jornais britânicos nacionais e lecionou literatura no Ensino Médio.

personaRaj Bhari

Raj Bhari tem colaborado com o People’s Palace Projects por mais de dez anos, sendo atualmente Board Member da instituição. Por mais de 17 anos, Raj tem trabalhado em transformação de conflitos e construção de paz no Reino Unido. Seu desejo de trabalhar na área de conflitos começou quando trabalhou com jovens em instituições penais no Brasil e no Reino Unido, e também através de experiências como voluntário em Bangladesh no Theatre for Development Voluntary Services Overseas (VSO). Desde 2002, Raj trabalhou como assessor sênior do governo Britânico, com que contribuiu para o desenvlvimento da agenda de coesão comunitária, resolução de conflitos e engajamento comunitário. Esse trabalho tinha como foco principal a melhora das relações entre comunidades em que narrativas de divisão estavam presentes. Raj também tem grande experiência em arte participativa e leciona no programa de mestrado Applied Theatre: Drama in Education, Community & Social Contexts da Goldsmith’s University of London. Raj é diretor do Talk for a Change, onde atualmente lidera a parceria com a Peaceful Change, apoiando iniciativas de construção de paz na Líbia e na Síria.

personaRuth Gould

Em julho de 2013, Ruth se tornou Diretora Artística do DaDaFest, tendo sido anteriormente Chief Executive Officer do festival desde Febereiro de 2001. Apaixonada por arte produzida por artistas com deficiência como uma celebração da diversidade cultural, Ruth fundou o festival em 2001. Nascida em Liverpool, formou-se em Performance Arts, Speech e Drama na Liverpool Theatre School. Em 1988, fez outros cursos na School of Creative Arts’ Australia, se tornando professora de movimento e teatro, o que lhe deu a oportunidade de trabalhar na Nova Zelândia e nos Estados Unidos. Ruth é Advisory Member da Granada Foundation, do Liverpool City Council Tourism e do Culture Select Committee, além de Fellow da Winston Churchill Travel. Ruth é também frequente palestrante sobre assuntos relacionados às artes e deficiência em conferências e eventos, internacionalmente.

samenua_sesherSamenua Sesher

Samenua Sesher é escritora e consultora em gerencialmento cultural. Tendo iniciado sua carreira no teatro, trabalhou com a Nottingham Playhouse, National Theatre e o Ambassadors Theatre Group. Também atuou em projetos de televisão, arte comunitária e patrimônio. Como produtora de projetos artísticos multidisciplinares, Samenua realizou programmas de alto orçamento, lecionou e contribuiu com políticas culturais em nível nacional no Reino Unido. Em 2008, foi contemplada para participar do Clore Leadership Programme.

personaSara Macshane

Sara Macshane é Programme Manager na recentemente estabelecida Cultural Skills Unit do British Council. Antes disso, trabalhou por dois anos e meio no Creative & Cultural Skills, o Conselho britânico para o desenvolvimento de competências e habilidades no setor criativo e cultural. Sendo formada pela Newcastle University em Espanhol, Português e Estudos Latino-Americanos, atualmente, faz metrado em Educação, Poder e Transformação Social na Birkbeck Univeristy. No British Council, Sara desenvolve programas e parcerias com organizações britânicas e internacionais, no Brasil e no Leste Asiático, para criar programas sustentáveis de desenvolvimento de habilidades e competências no setor cultural. A partir de dados de pesquisas, seu trabalho é garantir que os programas sejam relevantes para jovens, profissionais e formuladores de políticas e, fundamentalmente, preencham a lacuna entre a educação e o mercado de trabalho.

personaSian Bird

Sian Bird é especialista em engajamento e parcerias culturais, com formação em música. Antes de ter trabalhado no Arts Council por 8 anos, foi Assessora de Políticas para o Department for Culture, Media & Sport (instituição britânica equivalente ao Ministério da Cultura). Já no Arts Council, tabalhou com governos distritais para aumentar a provisão cultural nos serviços locais, monitorou financiamento à música e liderou a área de engajamento e participação na região de Londres. Desde março de 2014, Sian se tornou Gerente de Parcerias no Barbican Centre, estabelecendo um programa de parcerias em educação cultural com todos os 8 distritos de Londres.

personaSimon T. Dancey

Simon T. Dancey é Global Director da Cultural Skills Unit do British Council, uma iniciativa global que trabalha com arte e educação. Anteriormente, Simon foi Diretor do British Council Wales e Senior international & Nations Policy Director no Creative and Cultural Skills, o Conselho britânico para o desenvolvimento de competências e habilidades no setor criativo e cultural. No Creative & Cultural Skills ele supervisionava o desenvolvimento internacional da instituição, além de ter iniciado os primeiros Estágios Criativos na Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales. Simon também trabalhou profissionalmente como músico, gerente de tours, engenheiro de som e dirigiu grandes eventos com a BBC, incluindo Compass Point, o international Arts Festival e o Welsh Music Awards. Como diretor de arte comunitária, trabalhou internacionalmente em políticas e desenvolvimento de projetos em países como Colômbia, Bolívia, Argentina, Austrália, Letônia, Alemanha e Canadá.

personaSue Mayo

Sue Mayo é artista teatral, facilitadora, professora e consultora. Trabalhando com várias disciplinas artísticas, geralmente em colaboração com outros artístas, Sue criou e mediou uma ampla gama de projetos criativos no Reino Unido e internacionalmente. Professora do Goldsmith’s College, University of London, onde leciona no MA in Applied Theatre, ela é artista associada da Magic Me, a maior instituição de arte intergeracional do Reino Unido. Sue também trabalha no desenvolvimento profissional de artistas que desejam trabalhar em contextos educacionais e comunitários, e atua como consultora e avaliadora para organizações artísticas e do patrimônio cultural.

personaVanessa Gabriel-Robinson

Vanessa Gabriel-Robinson é jornalista e gerente de projetos, voltada para o desenvolvimento programas de impacto social para organizações públicas e privadas. Tendo concluído MBA em Comunicação Estratégica e mestrado em Cultura e Ciência da Informação, trabalha com o British Council, desde 2013, gerenciando o programa Transform, uma plataforma que promove colaborações entre o Brasil e o Reino Unido. Vanessa é também diretora do Amazon Film Festival e pesquisadora independente sobre o efeito das novas tecnologias no desenvolvimento do acesso à informação e como ferramentas de manifestação social de comunidades desprivilegiadas. Nos últimos 10 anos, trabalhou em projetos culturais e educacionais no Brasil e no Reino Unido, desenvolvendo e gerenciando projetos estratégicos para instituições como o Instituto Claro, Comitê Rio 2016, Roundhouse, Create London e British Council.

vivian_reisVivian Reis

Vivian Reis é jornalista, nasceu em Porto-Alegre e morou em cidades como Florianópolis, Londres e Rio de Janeiro. Ao longo de sua carreira, adquiriu experiência em produtos para a internet, rádio, jornalismo impresso, TV e cinema. Paralelamente, desenvolveu diversos projetos sociais. Entre eles foi coordenadora das oficinas culturais e esportivas durante a “Olimpíada Carioca” (PNUD/ONU), parte do legado social dos Jogos Panamericanos do Rio de Janeiro. Foi Blogueira da empresa NIKE/LiveAD e atuou como head hunter e trend hunter na empresa de pesquisas de tendências de consumo Box1824.

Durante sua estadia em Londres, foi DJ residente do Club Guanabara, e assinava uma coluna sobre música no jornal impresso Brazilian News. No Brasil, apresentou e produziu o programa de rádio “Conexõs Urbanas” do Grupo Cultural Afroreggae em Porto Alegre (Ipanema FM), São Paulo (Eldorado FM) e Rio de Janeiro (MPB FM). Na televisão, foi produtora geral do “Na Pilha”, programa diário, ao vivo, direcionado para jovens do estado de Santa Catarina (RBS TV/TV Com). Já produziu conteúdo e prestou consultoria web para empresas e personalidades como MV Bill, Dudu Nobre e Dado Villa Lobos. No ramo literário, foi responsável pela divulgação online do best seller “O que falta para você ser feliz?”, de Dominique Magalhães. Ela produz transmissões via web desde 2010, tendo sido repórter do Mochlink, ao vivo, durante a Arena Socioambiental, dentro da programação da Rio+20. Em 2010, foi Consultora web na campanha presidencial de Dilma Rousseff, primeira eleição com equipe de mídias sociais do Brasil (Equipe Dilma na Rede/Marcelo Branco). Atualmente, trabalha como jornalista e consultora web na empresa BRUK Social Media (Rio de Janeiro) e representa a ONG Central Única das Favelas, no Reino Unido.